sexta-feira, 24 outubro , 2014
Últimas Notícias
Capa / Estudos / Abilio Santana estória para boi dormir

Abilio Santana estória para boi dormir

ABÍLIO SANTANA “CONTADOR DE HISTÓRIAS” E O SEU “CONTO PRA BOI DORMIR” SOBRE MEFIBOSETE E LO-DEBAR

Já vi muitos pregadores contadores de estória, mas como o sr. Abílio Santana, está difícil encontrar igual. O Tom Hanks deve ter feito um cursinho com ele, antes de estrelar o filme “Forrest Gump – Contador de Estórias”. O Sr. Abílio realmente tem uma mente fertilíssima. Na sua mensagem, “Lo-Debar Nunca Mais”, ele acrescentou tantos detalhes curiosos ao episódio em que Davi mandar trazer Mefibosete de Lo-Debar; acrescentou tanta dramaticidade à cena, que eu acho que até Shakespeare bateria palmas para ele. Pena que tudo saiu das profundezas da mente fantasiosa desse ilustre pregador, sem nenhum embasamento bíblico ou histórico.

{youtube}uodplbXpwo4{/youtube}

Aqueles que quiserem ter acesso à mensagem, já que no Youtube tem apenas um pequeno trecho, cliquem AQUI, para baixá-la em mp3. Para que vocês não percam muito tempo, aconselho que comecem a ouvi-la a partir de 30 minutos. Irei exibir, abaixo, algumas transcrições dessa mensagem, acompanhadas das devidas refutações, baseadas no texto bíblico e em comentários de várias fontes:

ORIGEM DO NOME MEFIBOSETE:

Abílio “Contador de Estórias”: O nome Mefibosete significa “destruidor de vergonha”. Aponta claramente para a situação vergonhosa do filho de Jônatas, que vivia de forma miserável.

Refutação Bíblica: De acordo com o Novo Dicionário da Bíblia (Edições Vida Nova), a forma original do nome Mefibosete era ou Meribba’al, talvez com o sentido de “Baal é advogado” (1 Cr 8:34; 9:40a), ou então Meriba’al com o sentido de ‘herói de Baal’ (1 Cr 9:40b). Na revisão luciânica da Septuaginta (exceto em 2 Sm 21:8) a forma do nome é Memfibaal, que talvez queira dizer ‘aquele que despedeça a Baal’ (cf. Dt 32:26). Essa forma transicional foi além disso modificada pela substituição [feita por escribas] de ba’al por bosheth, ‘vergonha’ (cf. Isbosete, Jerubesete em 2 Sm 11:21, e a Septuaginta, que diz ‘profetas de vergonha’ em lugar de ‘profetas de Baal'; em 1 Rs 18:19,25) Percebe-se, claramente, pela explicação acima, a troca de Meribba’al para Mefibosete foi feita por escribas para evitar que houvesse alguma associação com o culto a Baal. Então foi feita uma substituição irônica da palavra para dar o significado de ‘vergonha’, pois adorar a Baal era algo vergonhoso. Nesse caso o nome de Mefibosete provavelmente significava ‘destruidor de Baal’. Logo depois foi substituído para ‘destruidor de vergonha’. Isso não têm relação alguma com alguma situação de pobreza ou de miséria de Mefibosete. Além disso, se Mefibosete nasceu rico, como diz o Sr. Abílio, porque lhe dariam um nome que denota vergonha? Ele não era príncipe nos primeiros cinco anos de idade?

O MOTIVO DA DEFICIÊNCIA DE MEFIBOSETE:

Abílio “Contador de Estórias”: A ama de Mefibosete jogou ele no chão porque era pesado e foi embora.

Refutação Bíblica: O texto de Samuel 4:4 não mostra nenhuma intencionalidade da ama, no sentido de jogar Mefibosete no chão. A evidência mostra que foi um descuido, fruto do desespero: “Ora, Jônatas, filho de Saul, tinha um filho aleijado dos pés. Este era da idade de cinco anos quando chegaram de Jizreel as novas a respeito de Saul e Jônatas; pelo que sua ama o tomou, e fugiu; e sucedeu que, apressando-se ela a fugir, ele caiu, e ficou coxo. O seu nome era Mefibosete.”


O MOTIVO DO ANONIMATO DE MEFIBOSETE

Abílio “Contador de Estórias”: Mefibosete não era reconhecido. Ele dizia: “estou aleijado mas sou príncipe. Eu brincava na charrete do meu avô, Saul”. Mas ninguém acreditava nele. Ele era um zero à esquerda. Ninguém sabia que ele existia. Existia, mas não era notado.

Refutação Bíblica: Era fundamental a manutenção do anonimato de Mefibosete. O seu avô, Saul, tinha acabado de morrer e havia o risco de outros pretendentes ao trono desejarem assassinar toda a descendência do rei morto. Um desses pretendentes era Is-Bosete, seu tio. Mefibosete tinha de ser muito idiota para sair falando aos quatro ventos que era príncipe. Com certeza, ele ficou caladinho para sobreviver.
O “STATUS” SOCIAL DE MAQUIR, QUE ACOLHEU A MEFIBOSETE

Abílio “Contador de Estórias”: Mefibosete dormia no chão. Mefibosete morava de favor na casa de um mendigo (Maquir). A casa de Maquir não era uma casa, era uma tapera (habitação em ruínas,povoação ou casa abandonada,lugar feio e desolado)

Refutação Bíblica: Maquir era um homem rico, de posses. Vejamos as provas:

“Israel e Absalão se acamparam na terra de Gileade.Tendo Davi chegado a Maanaim, Sobi, filho de Naás, de Rabá dos filhos de Amom, e Maquir, filho de Amiel, de Lo-Debar, e Barzilai, o gileadita, de Rogelim, tomaram camas, bacias e vasilhas de barro; trigo, cevada, farinha, grão tostado, favas, lentilhas e torradas; mel, manteiga, ovelhas e queijos de vaca, e os trouxeram a Davi e ao povo que com ele estava, para comerem; pois diziam: O povo está faminto, cansado e sedento, no deserto”. (2 Samuel 17:27-29).

Percebe-se que Maquir estava no meio dos homens que forneceram provisões a Davi, quando este fugia de Absalão. Subentende-se que Maquir tinha condições materiais de ajudar a Davi. Vejamos o que diz Flávio Josefo sobre essa passagem bíblica: “Depois de atravessar o Jordão, Davi foi a Maanaim, que é a mais bela e mais forte de todas as cidades dessa província. Todos os grandes do país receberam-no com extremo afeto, uns por compaixão de sua infelicidade, outros pelo respeito que o seu acúmulo de honra e glória lhes imprimiu no Espírito. Os principais eram: Sobi, príncipe de Amom, Barzilai e Maquir, da província de Gileade. Eles deram a Davi e a todos os seus tudo o que necessitavam para a sua subsistência.” Josefo também diz que Maquir pegou Mefibosete para educá-lo. Pode-se dizer, assim, que Mefibosete tinha uma vida confortável em Lo-Debar. O Comentário Jamieson, Fausset and Brown corrobora esse fato: Davi soube da existência de Mefibosete e da sua vida de retiro que ele passou com importantes famílias da Canaã transjordânica. Fica mais do que evidente que Maquir não era nenhum mendigo. O próprio fato de Mefibosete ter tido uma ama comprova isso, pois os pobres não tinham esse privilégio.

A “FANTÁSTICA” ESTÓRIA DA CONDUÇÃO DE RESTAURAÇÃO DE MEFIBOSETE Essa foi a parte mais engraçada e surreal da pregação do Sr. Abílio. Ele inicia dizendo que “magnifica a Deus pela vida dos historiadores”. Assim ele preparou mentalmente os ouvintes para aceitarem um “conto da carochinha” que deixaria com inveja até o próprio Monteiro Lobato. Acompanhem, resumidamente o “causo”:

Leiam a estória do Sr. Abílio Forrest Gump:

Davi mandou selar um cavalo, bom de espora, bom de galope. Ziba: “Cavalo não vai adiantar não, que ele é aleijado de ambos os pés. Ele vai cair do cavalo.” O historiador diz que Davi mandou buscar a charrete real. Era a charrete de Saul. Quatro éguas. Dois cocheiros. Davi mandou “tomar” Mifobete, que significa “arrancar à força” Mefibosete da casa de Maquir. Quando a charrete chegou em Lo Debar houve um espanto. A cidade parou. Não entrava nada em Lo-Debar. Nem o cão entrava em Lo-debar. Diz o historiariador que o dois cocheiros sairam e se prostraram diante de Mefibosete. Toda a cidade estava lá e quem não acreditava no aleijadinho se convenceu.

Então disse Mefibosete: “Eu sou princípe, eu nasci para vencer e ninguém acreditava.” Mefibosete bate na charrete e diz: “contra fatos não há argumentos”. Ele olha para Lo-debar, com lágrimas no olhos e dá um brado: ” Vida desgraçada, vida catasfrófica. Lo-Debar nunca mais”

Refutação bíblica:

A única origem dessa estória parece ser mesmo a fértil mente do Sr. Abílio. Vasculhei várias obras de comentaristas bíblicos em busca dessa narrativa, mas não achei absolutamente nada: Darby, Clarke, Geneva, John Gill, Mathew Henry, Wesley, Pulpit commentary, Keil & Delitzsch. Várias bíblias de comentário: Vida Nova, Shedd, BEP, Plenitude, Aplicação Pessoal, Dake, Genebra, etc. Também não achei nada. Vasculhei a História dos Hebreus, e também nada. A única hipótese é que esse “causo” esteja em um dos livros apócrifos, o que é improvável. Além disso, seria ilegítimo, hermenêuticamente, ele usar essa literatura como fonte autoritária.

CONCLUSÃO FINAL: Eu realmente gostaria de conhecer esse historiador que tantos detalhes preciosos fornece ao Sr. Abílio! Mas, sinceramente, acho que ele não existe. Esse não é o primeiro “causo” que ouvi do Sr. Contador de Estórias. Leiam ESTE também. Até quando o povo de Deus continuará engolindo essas coisas.

Por Cristiano S.

CRB INFORMÁTICA - Hospedagem de Sites R$ 8.00 por mês

Sobre Ministério Heresia Tô Fora!

O ministério Heresia Tô Fora, no inicio era uma coluna no jornal O Resgate, mas as dúvidas enviadas pelo e-mail foram tantas que senti a necessidade de criar um site e um centro de estudos que funciona desde 1994, nosso ministério é paraeclesiástico e interdenominacional que promove a fé cristã mediante a produção de pesquisas e informações religiosas.Nossos objetivos são informar, ensinar e equipar os cristãos sobre as verdades do cristianismo bíblico. Visa atender à igreja em suas necessidades, oferecendo uma parceria qualificada na área da Apologética Cristã.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

CRB INFORMÁTICA - Hospedagem de Sites R$ 8.00 por mês
Promoção curta nossa Fan Page